Pacientes relatam a falta de 28 medicamentos nas farmácias de alto custo de todo o Brasil

Medicamentos em falta na farmácia de alto custo, impactam o tratamento de doenças crônicas imunomediadas

Durante o mês de maio de 2021, 2526 pacientes reportaram ao Movimento Medicamento no Tempo Certo irregularidades no fornecimento de 28 medicamentos nas farmácias de alto custo de todos os estados brasileiros. Confira a lista destes 28 medicamentos, que estão em falta ou tiveram fornecimento em dose insuficiente para um mês de tratamento

Falta de Medicamento SUS segundo trimestre – junho de 2021 (1)

Medicamentos com obrigatoriedade de fornecimento pelo Ministério da Saúde

1.  Abatacepte 125 mg
2. Adalimumabe
3. Certolizumabe Pegol
4. Etanercepte 25 mg
5. Etanercepte 50 mg
6. Golimumabe
7. Infliximabe
8. Leflunomida
9. Metotrexato comp.
10. Metotrexato injetável
11. Rituximabe
12. Secuquinumabe
13. Tocilizumabe
14. Tofacitinibe
15. Ustequinumabe
16. Vedolizumabe

Medicamentos com obrigatoriedade de fornecimento das Secretarias Estaduais de Saúde

17. Azatioprina
18. Ciclofosfamida comprimido
19. Ciclofosfamida injetável
20. Danazol
21. Ciclosporina cápsula
22. Hidroxicloroquina
23. Mesalazina comprimido
24. Mesalazina supositório
25. Micofenolato de Mofetila
26. Naproxeno
27. Risperidona
28. Sildenafila

  • O Movimento Medicamento no Tempo Certo, emitiu no dia 16 de maio de 2021, questionamentos ao Ministerio da Saúde e para todas as Secretarias Estaduais de Saúde, seguimos aguardando respostas.
  • As Secretarias Estaduais de Saúde, declaram que a remessa de medicamentos de competência do Ministério da Saúde, enfrenta frequentes atrasos.
  • O medicamento Leflunomida foi enviado pelo Ministério da Saúde na última semana de maio e a quantidade enviada irá abastecer apenas 55% da quantidade necessária, ou seja, pacientes que usam Leflunomida em junho de 2021 receberão medicamento para apenas 15 dias de tratamento. O fornecimento somente poderá ser regularizado com o envio de uma uma nova remessa de leflunomida por parte do Ministério de Saúde.
  • Os medicamentos: adalimumabe, leflunomida, etanercepte, rituximabe e golimumabe foram enviados em quantidades insuficientes para abastecimento do 2º trimestre de 2021.

Orientações aos pacientes que estão receber medicamentos das farmácias de alto custo:

✓Registre uma reclamação na Ouvidoria do SUS, disque 136 e na Ouvidoria do seu Estado.

✓Divulgue a falta de medicamento nas redes sociais e marque os perfis do Ministério da Saúde.

✓Faça parte do Movimento Medicamento no Tempo Certo, preencha o formulário no link: https://pt.surveymonkey.com/r/faltademedicamentoSUS. Se você já preencheu o formulário e ficou novamente sem medicamento, solicitamos que preencha novamente o formulário para que possamos quantificar a sua denúncia.

Deixe uma resposta